| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

e-cult
Desde: 27/10/2004      Publicadas: 34      Atualização: 22/11/2005

Capa |  Cinema  |  Editorial  |  Eventos Culturais  |  Geral  |  Links  |  Literatura  |  Música  |  Opinião  |  Teatro  |  Televisão


 Música

  24/11/2004
  0 comentário(s)


A Bartupegada no embalo de Diamantina

Bloco criado há poucos anos já se tornou tradicional no mais famoso carnaval de Minas Gerais


Da Redação
No carnaval de 1998, a Bartupegada começou a sua história. Na época, sete amigos, ainda adolescentes, resolvem passar a folia no interior e escolhem Diamantina. Primeira vez de uns, nem tanta novidade para outros, foi paixão na certa.

Naquele ano, ao som da música “Ave Quixadeira” do Cheiro de amor, os amigos da capital fizeram cinco dias de folia. De acordo com Cadinho, participante da turma, apesar de estarem acampados, sem comida farta e banheiro digno, aqueles foram dias regados a muita alegria, cerveja, paqueras e lembranças. “O entusiasmo era tanto que lá mesmo planejamos o retorno no ano seguinte” conta Cadinho. E realmente não deu para resistir. Em 1999 o retorno era certo.

Não foi fácil manter a promessa de uma nova viagem juntos. Com a grana curta, até mesmo um relógio foi vendido, para comprarem uma nova barraca e pagarem um bom camping. Com tudo ajeitado, lá foram eles, não só em 99, mas em 2000 também. Porém a marca Bartupega só surgiu em 2001. Neste ano a turma já organizava a viagem, não só para amigos, mas para quem estivesse afim de curtir o carnaval em Diamantina. Alugaram uma casa, um ônibus, fizeram camisas e é claro criaram o nome “Bartupegada”.

O nome da turma, que neste ano passou a se intitular bloco, pode soar um pouco esquisito para alguns, mas de acordo com Cadu, organizador e Dj da “galera”, os jovens, principalmente os homens, conseguem entender. Ele explica que “pegada” vem de uma gíria futebolística e significa marcação, vontade e garra. Na turma a palavra foi traduzida para “azaração”. “Quando se está com a ”pegada” afiada, você está cheio de mulheres”, conta se divertindo o Dj. A “Bartu” aparece como homenagem a Bartucada, a mais famosa banda de Diamantina e a responsável pela grande fama do carnaval da cidade.

A cada ano que passa a Bartupegada firma mais sua marca. Na última viagem foram cerca de 90 pessoas, contando inclusive, com cariocas e paulistas. O camping foi definitivamente abandonado e há dois anos o bloco se instala numa ampla casa que se localiza perto do centro histórico, onde acontecem os principais shows. A sala de jantar teve a mesa retirada e virou uma boate.“Além de quartos para todos e banheiros com água quente montamos a boate. Foi um sucesso” relembra Cadinho. Ele conta que todas as noites havia festas com iluminação e Dj. “Muitas pessoas que nem conhecíamos apareciam por lá. Acabamos por cobrar entrada, que era revertida para a cerveja de quem fazia parte da Bartupegada”.

Durante o resto do ano, enquanto não começam os preparativos para o carnaval do ano seguinte, a Bartupegada não fica parada. Todo mês são promovidas festas, nas quais toda turma se encontra. Eles vendem convites e tem lucros, mas deixam bem claro que não este o objetivo principal. Cadu, que além de Dj, estuda jornalismo e trabalha numa empresa de eventos explica que o mais importante destas festas é o encontro daqueles que viajam para Diamantina, na tentativa de manter acesso o entusiasmo para o ano seguinte. “Todos nós temos nossos trabalhos e fontes de renda. As festas que organizamos são terapia e diversão. O lucro é colocado na caixinha para o próximo carnaval” brinca Cadu.



Veja também: Batuque Cultural, Agito Nacional

  Autor: Kátia Bezerra


  Mais notícias da seção Reportagem no caderno Música
24/11/2004 - Reportagem - Batuque Cultural, Agito Nacional
Depois do carnaval, Bartucada mantém sua agenda cheia...
22/11/2004 - Reportagem - Banda “Mandrak” canta histórias da trupe
Banda mineira está cada vez mais em voga no cenário musical brasileiro...



Capa |  Cinema  |  Editorial  |  Eventos Culturais  |  Geral  |  Links  |  Literatura  |  Música  |  Opinião  |  Teatro  |  Televisão
Busca em

  
34 Notícias


Eventos Culturais
 

Notícia

 

O Brasil feito à mão

 

Notícia

 

Mistura Fina


Opinião
 

Vídeo

 

O verdadeiro valor

 

Vídeo

 

“Outracoisa” completa 1 ano


Geral
 

Reportagem

 

Artesã de 84 anos é atração em Macacos

 

Notícia

 

Centro de Idiomas surge em prol do intercâmbio cultural


Cinema
 

Resenha

 

Carandiru, de Hector Babenco

 

Resenha

 

Drácula de Coppola


Teatro
 

Notícia

 

Comédia retrata vida de um estressado


Televisão
 

Notícia

 

Programas culturais se unem para produzir minissérie


Literatura
 

Crônica

 

Lembranças de Um Pai

 

Artigo

 

Josué de Castro: um Brasileiro escrito por suas referências e realizações


Links
 

Links

 

e-cult recomenda